ANESP atua contra extinção de 197 cargos da Carreira de EPPGG

Jean Alves, Demerval de Melo Rodrigues Filho, chefe de gabinete do senador José Pimentel, Paulo Paiva e Jorge Mizael, da assessoria parlamentar da ANESP. Foto: Filipe Calmon / ANESP

Jean Alves, Demerval de Melo Rodrigues Filho, chefe de gabinete do senador José Pimentel, Paulo Paiva e Jorge Mizael, da assessoria parlamentar da ANESP. Foto: Filipe Calmon / ANESP

Conforme deliberado por Assembleia Geral Extraordinária, realizada em 20 de janeiro deste ano, a Associação Nacional dos Especialistas em Políticas Públicas e Gestão Governamental (ANESP) tem atuado contra a extinção de 197 cargos de EPPGGs, embutidas no Projeto de Lei 4.252/2015, que trata de reajuste salarial de carreiras das agências reguladores. Nesta quarta-feira (08), o Diretor de Assuntos Profissionais da Associação, Paulo Paiva, e o ex-Diretor de Assuntos Profissionais, Jean Alves, estiveram no Senado Federal.

O PL 4.254/2015 foi aprovado na última semana em votação em regime de urgência na Câmara dos Deputados. Nesta quinta-feira (09), chegou ao Senado Federal, onde passa a tramitar como Projeto de Lei da Câmara (PLC) 35/2016. Antecipadamente, a ANESP procurou os assessores do líder do governo no Senado, Senador Aloysio Nunes, e do Presidente e Vice-Presidente da Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) da Casa, Senadores José Maranhão e José Pimental.

As assessorias foram alertadas quanto ao problema da extinção dos 197 cargos de EPPGGs e novas reuniões foram marcadas.

A ANESP também tem atuado pelo convencimento de representantes do Poder Executivo.