Depois de adiada, reunião sobre PEC 147 é remarcada para o dia 18

 Deputado Amauri Teixeira, autor da proposta. Foto: Luis Macedo / Câmara dos Deputados

Deputado Amauri Teixeira, autor da proposta. Foto: Luis Macedo / Câmara dos Deputados

A comissão especial da Câmara dos Deputados remarcou para o próximo dia 18 de dezembro reunião para votar parecer do relator da Proposta de Emenda à Constituição - PEC 147/2012. A proposta de autoria do deputado Amauri Teixeira (PT/BA), fixa os salários de servidores do Banco Central e de outras carreiras em 90,25% do subsídio de ministros do Supremo Tribunal Federal - STF. A emenda número 7, de autoria do deputado Policarpo (PT/DF), inclui a carreira de Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental - EPPGG.

Essa reunião aconteceria primeiramente no dia 20 de novembro, mas foi remarcada para a última terça-feira 03. Os deputados da comissão iniciaram a sessão no Plenário 12 da Casa, mas com a falta de acordo optaram por remarcar a reunião para o próximo dia 18. Dando assim tempo para melhor articulação entre eles e as entidades de classe interessadas.

Além de votar o substitutivo do relator para a PEC 147, a comissão deverá apreciar o voto em separado do deputado João Dado (SDD-SP). Voto esse favorável às emendas 1, 3, 4, 6, 7, 11 e 12, que inclui diversas carreiras no rol de carreiras contempladas inicialmente pela proposta, as de Auditores Fiscais da Receita Federal do Brasil, dos Auditores Fiscais do Trabalho e do grau ou nível máximo da carreira dos servidores do Banco Central do Brasil.

Estiveram representadas na reunião líderes do SindiFisco, Sinait, Fenafisco, SindiReceita, Anffa Sindical, SindiSefaz-ES, SindFiscal-BA, Anfip e outras.