EPPGGs Bruno Queiroz Cunha e Pedro Cavalcante assinam artigo "Por que a administração pública pode, sim, ser inovadora" publicado no Nexo Jornal

thumb artigo Bruno Cunha Pedro Cavalcante.jpg

Os Especialistas em Políticas Públicas e Gestão Governamental (EPPGGs) Bruno Queiroz Cunha, da 7ª Turma, e Pedro Luiz Costa Cavalcante, da 8ª Turma, assinam o artigo "Por que a administração pública pode, sim, ser inovadora" publicado no último sábado (25), no Nexo Jornal.

As informações e opiniões contidas no texto não refletem necessariamente o posicionamento da ANESP.

Confira abaixo trecho do artigo e acesse a íntegra por meio do link.

Bruno Queiroz Cunha e Pedro Luiz Costa Cavalcante
25 Nov 2017

Especialistas em políticas públicas explicam livro recente do Ipea, que analisa como o Estado pode atuar positivamente a favor de iniciativas inovadoras

Inovação e setor público são termos que não costumam ser positivamente relacionados. Quando o são, é geralmente para sobressaltar o papel negativo do Estado no processo inovador. O rigor burocrático, a profusão de regras e o peso de exigências tributárias sobre a sociedade seriam as faces anti-inovadoras do Estado. Entretanto, em todo o mundo, uma nova tendência surge com grande força, a fim de reconfigurar a relação entre inovação e a administração pública. Amparado nessa tendência e em ricos exemplos concretos, foi lançado o livro "Inovação no Setor Público: teoria, tendências e casos no Brasil". A publicação do Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) e da Enap (Escola Nacional de Administração Pública) envolveu pesquisadores nacionais e internacionais e servidores públicos engajados em discutir, sobretudo de forma científica, a questão da inovação no setor público.

Link para matéria: https://www.nexojornal.com.br/ensaio/2017/Por-que-a-administra%C3%A7%C3%A3o-p%C3%BAblica-pode-sim-ser-inovadora