Última parcela do reajuste de 15,8% incide sobre o contracheque de janeiro

 Servidores recebem a partir de fevereiro salário reajustado em 5%, última parcela do reajuste de 15,8%. Foto: Filipe Calmon / ANESP

Servidores recebem a partir de fevereiro salário reajustado em 5%, última parcela do reajuste de 15,8%. Foto: Filipe Calmon / ANESP

Com inflação acumulada de 27%, defasagem de 9,7% é mais uma razão para a Campanha Salarial 2015

Em janeiro de 2015 os Especialistas em Políticas Públicas e Gestão Governamental (EPPGG) terão seu salário reajustado em 5%. Trata-se da última das três parcelas acordadas em 2012 com o Governo Federal e que já ficaram no caminho devido à alta inflação do período. Após os reajustes sequenciais, o aumento total é de 15,8%. Com isso, a tabela salarial da Carreira passa a ter o piso de R$ 15.003,70 e o teto de R$ 21.391,10. A União das Carreiras de Estado (UCE) articula estratégias para retomar mobilização diante da defasagem salarial.

Relembre o acordo
As tratativas que permearam esse acordo iniciaram em 2011 e em 2012 tiveram seu desfecho. Como marca, a falta de negociação por parte do governo. Foram meses com seguidas reuniões que tinham as carreiras apresentando suas demandas de um lado e o governo, do outro, se negando a oferecer contraproposta. Apenas 13 dias antes do fim do prazo para que a verba para o reajuste fizesse parte do Projeto de Lei Orçamentária Anual (LOA) a contraproposta chegou aos servidores. Sem tempo hábil nem espaço para negociação, as entidades se viram obrigadas a aceitar a proposta que veio: 15,8% em três parcelas anuais de 5%.

Corrosômetro
Era sabido à época que o reajuste não seria suficiente para repor as perdas dos servidores públicos e que as parcelas seriam corroídas pela inflação. A perspectiva, de acordo com o Corrosômetro, instrumento elaborado pelos Sindicato Nacional dos Funcionários do Banco Central (Sinal), era de que a defasagem entre salário e inflação ficasse em 9,6% em janeiro de 2015. O que acabou se confirmando já em dezembro de 2014. De janeiro de 2011 a dezembro do último ano, o IPCA acumulado é de 27%. Ou seja, no período, mesmo tendo o salário reajustado em 15,8%, o servidor público perdeu 9,7% do seu poder de compra.

Campanha Salarial 2015
Vigilantes, as entidades do Ciclo de Gestão e do Núcleo Financeiro vêm se reunindo para articular a Campanha Salarial 2015. As estratégias e os cenários estão sendo traçadas e serão divulgadas tão logo forem pactuadas entre os integrantes da União das Carreiras de Estado (UCE).

A União das Carreiras de Estado é composta pelas seguintes entidades:

AACE - Associação dos Analistas de Comércio Exterior
ADPF - Associação Nacional dos Delegados de Polícia Federal
AFIPEA Sindical - Sindicato nacional dos Servidores do IPEA
ANFFA Sindical - Sindicato Nacional dos Fiscais Federais Agropecuários
ANFIP - Associação Nacional dos Auditores-Fiscais da Receita Federal do Brasil
ANER - Associação Nacional dos Servidores Efetivos das Agências Reguladoras Federais
ANESP - Associação Nacional dos Especialistas em Políticas Públicas e Gestão Governamental
ANMP - Associação Nacional dos Médicos Peritos da Previdência Social
APCF - Associação Nacional dos Peritos Criminais Federais
AOFI - Associação Nacional dos Oficiais de Inteligência
ASSECOR - Associação Nacional dos Servidores da Carreira de Planejamento e Orçamento
SINAL - Sindicato Nacional dos Funcionários do Banco Central
SINDCVM - Sindicato nacional dos Servidores da CVM
SINAIT - Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais do Trabalho
SINDPFA - Sindicato Nacional dos Peritos Federais Agrários
SINDITAMARATY - Sindicato Nacional dos Servidores do Ministério das Relações Exteriores
SINDIFISCO NACIONAL - Sindicato nacional dos Auditores-Fiscais da Receita Federal do Brasil
SINDSUSEP - Sindicato Nacional dos Servidores da SUSEP
SINTBACEN - Sindicato Nacional dos Técnicos do Banco Central
UNACON Sindical - Sindicato Nacional dos Analistas e Técnicos de Finanças e Controle
UNAFE - União dos Advogados Públicos Federais do Brasil