Gestores são premiados em concursos nacionais

Estudos de Anderson Brandão, Ricardo Karam e Andrea Macera tiveram destaque no Prêmio Itaú de Finanças Sustentáveis, no Prêmio Celso Furtado de Desenvolvimento Sustentável e no Prêmio Seae 2012

 Foto: Ascom/Prêmio Itaú de Finanças sustentáveis

Foto: Ascom/Prêmio Itaú de Finanças sustentáveis

Os estudos feitos por gestores públicos associados à ANESP tiveram destaque em três importantes premiações. O EPPGG Anderson Brandão foi o vencedor da categoria especialRio+20 do Prêmio Itaú de Finanças Sustentáveis. Já Ricardo Karam ficou em segundo lugar na categoria Produção do Conhecimento Acadêmico do Prêmio Celso Furtado de Desenvolvimento Sustentável. Andrea Macera teve menção honrosa na edição 2012 do Prêmio Seae.

O artigo de Brandão foi o “Finanças Inclusivas: A nova direção da Sustentabilidade”. Nele o autor analisa a situação do setor financeiro para enfrentar o desafio que emergiu da Rio+20 acerca do compromisso com um crescimento econômico sustentável e inclusivo.

 Foto: Ascom/MDS

Foto: Ascom/MDS

Ricardo Karam (na foto abaixo) apresentou o estudo “A economia política do desenvolvimento territorial: Uma análise da diversidade institucional na agenda brasileira” - resultado de sua tese de doutorado feito na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

Premiada na categoria Advocacia da Concorrência, Andrea Macera escreveu o trabalho “Comércio Internacional e Concorrência: uma análise do pass-through de tarifas no setor siderúrgico”.

Sobre os prêmios
Realizado a cada dois anos, o Prêmio Itaú de Finanças Sustentáveis tem o objetivo de reconhecer estudos feitos por estudantes de graduação, mestrado e doutorado. A categoria especial Rio+20 foi criada neste ano devido à centralidade do evento realizado no Brasil.

O Prêmio Celso Furtado de Desenvolvimento Regional busca promover a reflexão, do ponto de vista teórico e prático, acerca do desenvolvimento regional no País. A premiação é uma iniciativa do Ministério da Integração Nacional.

Já o Prêmio Seae tem como finalidade o estímulo à pesquisa sobre temas ligados à defesa da concorrência e regulação econômica.

Fonte
Assessoria de Comunicação ANESP