Reunião debate atuação do Fonacate nas Eleições 2018

 Presidente da ANESP, Alex Canuto, durante encontro. Foto: Filipe Calmon / ANESP

Presidente da ANESP, Alex Canuto, durante encontro. Foto: Filipe Calmon / ANESP

A reunião desta terça-feira (15) do Fórum Nacional Permanente de Carreiras Típicas de Estado (Fonacate) debateu estratégias de atuação para as eleições gerais deste ano. Neste contexto, a carta de princípios, publicada ao fim da 5ª Conferência Nacional do Fonacate, realizada nos dias 17 e 18 de abril, servirá de critério balizador. Dentro dos limites estabelecidos pela legislação eleitoral, candidatos terão suas candidaturas chanceladas pelo Fórum ao se comprometerem com a pauta contida na carta.

Rudnei Marques, Presidente do Fórum, reforçou a necessidade de atuar, como em 2014, diretamente com os principais candidatos à Presidência da República. “Nas últimas eleições gerais realizamos encontro do Fonacate com os principais candidatos à Presidência da República. A partir da definição das candidaturas, começaremos a agendar esses debates. A novidade, neste pleito, dentro dos limites da legislação eleitoral, é que vamos organizar eventos e dar destaque a candidaturas que defendam nossas pautas principais”, enfatizou.

Outros assuntos

O projeto de lei nº 4.497/2001 – que trata dos termos e limites do exercício do direito de greve pelos servidores públicos, também fez parte da pauta. O Fonacate defende um aperfeiçoamento do texto.

5ª Conferência – As entidades também avaliaram a 5ª Conferência Nacional das Carreiras Típicas de Estado, realizada nos últimos dias 17 e 18 de abril, e que reuniu cerca de 500 servidores públicos, acadêmicos e pesquisadores no auditório da Confederação Nacional dos Trabalhadores no Comércio (CNTC), em Brasília/DF. (clique aqui e assista as palestras)