ANESP participa do "Dia Nacional de Lutas contra o desmonte do estado brasileiro"

 Presidente da ANESP, ao centro, durante ato público realizado em Brasília. Foto: Filipe Calmon / ANESP

Presidente da ANESP, ao centro, durante ato público realizado em Brasília. Foto: Filipe Calmon / ANESP

Concentrados em frente ao Ministério do Planejamento Desenvolvimento e Gestão, no Bloco C da Esplanada dos Ministérios, servidores públicos, aposentados e trabalhadores da iniciativa privada se juntaram para o Dia Nacional de Lutas contra o desmonte do estado brasileiro, em Brasília. A Associação Nacional dos Especialistas em Políticas Públicas e Gestão Governamental  (ANESP) participou do ato, representada por seu Presidente, Alex Canuto.

“O que está por trás dessas MPs do governo é uma disputa entre a meritocracia do Estado brasileiro e a velha política. São as instituições meritocráticas do Estado que produzem iniciativas inovadoras, como a Operação Lava Jato, que está desnudando os esquemas que mantém a mesma classe política no poder há décadas. Por isso que os corruptos desse governo querem abafar a qualquer custo essas iniciativas, e aí atacam a meritocracia da máquina pública. Querem é manter as suas benesses, os seus foros privilegiados, o nepotismo, o aparelhamento do Estado, enfim, tudo o que a sociedade civil não quer mais continuar sustentando", denuncia Alex Canuto.

As manifestações foram convocadas e realizadas em diversas cidades do país pelo Fórum Nacional Permanente de Carreiras Típicas de Estado (Fonacate), pelo Fórum das Entidades Nacionais dos Servidores Federais (Fonasef) e pelas centrais sindicais. A pauta de reivindicações abordou a suspensão de reajuste dos servidores e o aumento da alíquota previdenciária, objeto da MP 805/2017, a reforma trabalhista, a terceirização, a alteração no conceito de trabalho escravo, corrupção e compra de apoio político.