Trabalho de EPPGGs será apresentado na Conferência Anual da MPSA, em Chicago

 Tradicionalmente, o evento é realizado no Palmer House Hilton, hotel em Chicago. Foto: MPSA

Tradicionalmente, o evento é realizado no Palmer House Hilton, hotel em Chicago. Foto: MPSA

Os Especialistas em Políticas Públicas e Gestão Governamental (EPPGG) Pedro Palotti e Pedro Cavalcante, ambos associados da ANESP, tiveram artigo aceito para apresentação na Conferência Anual da Midwest Political Science Association (MPSA), que ocorre entre 16 e 19 de abril, em Chicago, nos Estados Unidos da América.

Na manhã do sábado 18, o EPPGG Pedro Palotti, representando ambos autores apresentará oralmente o trabalho intitulado: “What does it take to remain in office? Minister’s profile and duration in a newly established democracy” (O que é necessário para permanecer no cargo? Perfil e duração dos ministros numa democracia recém estabelecida).

"É uma honra participar de um evento tão tradicional e relevante na área de Ciência Política. Quando soube, foi um misto de felicidade, pela oportunidade, com preocupação, pelo desafio de participar do evento. Mas logo a preocupação se transformou em muita ocupação para concluir o estudo da melhor forma possível”, afirmou Pedro Palotti.

Ainda segundo os autores, a pesquisa foi motivada pela necessidade de se compreender melhor a dinâmica que envolve a escolha e a rotatividade de atores centrais para o policy making: os ministros de Estado. "O IPEA recentemente concluiu uma pesquisa sobre perfil e rotatividade na ocupação de cargos comissionados. Na Enap, participamos de uma pesquisa recém lançada, em parceria com a UFABC e pesquisadores associados, sobre perfil, trajetória e atuação dos burocratas de médio escalão. Percebemos então uma lacuna na caracterização desses atores políticos que ocupam os gabinetes presidenciais”, explicou Palotti.

O trabalho aponta que o ministro típico no Brasil possui alto nível de escolaridade, experiência no setor público e, com frequência, afinidade com a área de atuação ministerial. Outro aspecto abordado é a relação entre a influência da política e a estabilidade no cargo. "Se, por um lado, os gabinetes tendem a incluir majoritariamente políticos e filiados partidários, por outro identificamos que quanto maior o grau de ligação à política, menor o tempo esperado que o ministro fique à frente do ministério”, afirma Palotti.

Esta será a 73ª edição da conferência organizada anualmente pela MPSA. As apresentações são organizadas por tópicos em mais de 80 seções baseadas em diferentes temas ou áreas de estudo. Muitos destes tópicos são interdisciplinares e ofertam conhecimentos de diferentes campos, provendo múltiplas perspectivas. A MPSA foi fundada em 1939 e se dedica a promover avanços em estudos e pesquisas nos campos de Ciências Políticas.