Por Campanha Salarial, ANESP mantém Assembleia Geral aberta em caráter permanente

 Diretora de Assuntos Jurídicos, Patrícia Parra; Presidente da ANESP, Alex Canuto; Diretor de Assuntos Parlamentares e Articulação Institucionais, César Augusto; e Diretor de Assuntos Profissionais, Paulo Paiva. Foto: Filipe Calmon / ANESP

Diretora de Assuntos Jurídicos, Patrícia Parra; Presidente da ANESP, Alex Canuto; Diretor de Assuntos Parlamentares e Articulação Institucionais, César Augusto; e Diretor de Assuntos Profissionais, Paulo Paiva. Foto: Filipe Calmon / ANESP

Os Especialistas em Políticas Públicas e Gestão Governamental (EPPGGs), reunidos em Assembleia Geral Extraordinária na tarde desta quarta-feira (16), decidiram por manter aberta a reunião, em caráter permanente, a fim de agilizar eventual decisão sobre proposta de acordo no âmbito da Campanha Salarial 2015. A expectativa é de que a Secretaria de Relações de Trabalho do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (SRT/MP) apresente a proposta de acordo a qualquer momento.

Como o prazo estatutário para convocação de assembleias na ANESP é de três dias, manter a Assembleia Geral desta quarta-feira aberta é decisão estratégica. Desta forma, assim que o governo apresentar proposta de acordo, a Diretoria da ANESP a submeterá aos EPPGGs para deliberação.

A ANESP está pleiteando a assinatura de um acordo de reajuste para 4 anos, com índices que mantenham os atuais parâmetros salariais das carreiras típicas de Estado. “Não podemos permitir que haja distorções salariais entre as carreiras de Estado. Ao mesmo tempo, a criação de gratificações, vantagens ou qualquer outro beneficio não pode ser uma razão para se acabar com o subsídio, que é uma característica intrínseca das nossas carreiras”, afirma Alex Canuto, Presidente da ANESP.