Casoteca da ENAP completa três anos

O total de downloads alcançado é de 68.199, sendo 49.265 deles apenas em 2013

Transient

A Casoteca de Gestão Pública da Escola Nacional de Administração Pública (ENAP) completa três anos, neste 5 de maio. O acervo virtual de acesso gratuito reúne estudos de caso de ensino-aprendizagem sobre Administração Pública. O objetivo é incentivar a criação e o uso de técnicas inovadoras adequadas a profissionais que atuam em órgãos públicos e na gestão de políticas públicas.

Os casos, jogos e simulações da Casoteca estimulam a participação dos alunos na tomada de decisões. Visando também a disseminação de aprendizagem organizacional, estão disponíveis casos com relatos de práticas e experiências no setor público, bem como casos cedidos e traduzidos no âmbito do Projeto de Cooperação Brasil-Canadá “Desenvolvimento de Capacidade de Governança”.

A ideia da Casoteca surgiu a partir de uma parceria entre a ENAP, a University of Queens, do Canadá, e o Institute of Public Administration of Canada (Ipac) – Case Study Programs, cuja experiência é referência em ensino aplicado no setor público canadense.

Antes de sua implementação, em 2009, foram realizadas diversas oficinas para a transferência da metodologia. Os encontros resultaram na publicação “Como escrever e usar estudos de caso para o ensino e aprendizagem no setor público”, de autoria do professor Andrew Graham. Atualmente, o livro é muito utilizado como referência em métodos de ensino.

Evolução

Nesses três anos de funcionamento, a Casoteca lançou 50 casos em português, que estão divididos em 16 temas, a saber: Atendimento ao Cidadão, Diversidade, Estado e Governo, Estado e Sociedade, Ética, Gestão de Crise e Gestão de Riscos, Gestão de Parcerias, Gestão de Pessoas, Gestão de Programas e Projetos, Gestão Orçamentário-Financeira, Gestão Organizacional, Inovação, Liderança, Negociação, Planejamento, Políticas Públicas.

Desde sua implementação, foram realizados 900 cadastros de docentes no portal. O total de downloads alcançado nesse período foi de 68.199, sendo 49.265 downloads apenas no ano de 2013.

Casoteca em inglês

Ano passado, foi lançada a seção de Casos em Inglês, com o objetivo de expandir o público usuário do acervo. O espaço virtual já conta com 10 documentos traduzidos. Os casos foram escolhidos tendo em vista sua relevância como instrumentos de capacitação de servidores públicos, brasileiros ou estrangeiros, ao simularem, em sala de aula, problemas gerenciais extraídos da realidade. Além disso, foi considerado o alto potencial de aprendizagem organizacional de cada experiência.

Resultados e desafios

A disseminação de conhecimentos em gestão, no âmbito da ENAP, é um dos resultados institucionais obtidos com a Casoteca. Para dar continuidade à iniciativa, as coordenações de ensino da Escola buscam sensibilizar os professores quanto ao uso da ferramenta. De acordo com a Coordenadora-Geral de Pesquisa, Marizaura Camões, os relatos são positivos: “Uma equipe que esteja passando por um dilema, por exemplo, pode utilizar um dos nossos casos como inspiração ou como estratégia para buscar soluções”. A Coordenadora também ressalta o principal desafio da Casoteca para os próximos anos: “Expandir o acervo virtual. Para isso, foi estabelecida a meta de lançarmos pelo menos um novo caso por mês”.

Submissão de casos

Os estudos de caso são elaborados pela Coordenação-Geral de Pesquisa da ENAP, por professores da Escola, por colaboradores externos e por instituições nacionais e internacionais. Os objetos de aprendizagem são analisados e aprovados pela equipe da Casoteca.

Para que um caso faça parte do espaço virtual da ENAP, é necessário preencher alguns critérios. O material deve ter conteúdo conceitual:

  • que permita o manejo de teorias e conceitos (embora não traga a teoria para o texto, ela deve orientar a própria construção do caso);
  • informativo, que contenha informações necessárias sobre o contexto e a situação-problema narrada; e
  • analítico, que permita análise e interpretação para que os alunos possam tomar decisão.

Além disso, o objeto de aprendizagem deve ser provocador e contar uma história, apresentando uma situação que incite as pessoas a analisar, a refletir e a agir. Por isso, o texto deve ter ou apresentar controvérsias, discordâncias, dilemas, urgência e seriedade do problema.

O material deve conter, ainda: resumo, título e subtítulos, introdução - que apresenta o objeto do caso, o problema e as questões levantadas. Também é necessário despertar interesse e curiosidade. A narrativa deve apresentar a descrição dos fatos, o relato do problema, o contexto, os atores e organizações envolvidas, as relações, ações ou decisões tomadas ou a tomar, além de questões ao final para o aluno ou a nota pedagógica.

A nota pedagógica é fornecida apenas para os docentes e transmite instruções para o professor sobre como usar o caso em sala, para potencializar o processo de aprendizagem. Essa é a única parte do estudo de caso que exige um cadastro específico para acesso.

Outras informações
http://casoteca.enap.gov.br/
casoteca@enap.gov.br

Fonte: ENAP