1º Ato Público da Campanha Salarial 2014 termina com reunião no gabinete do Planejamento

Aproximadamente 500 servidores públicos federais participaram da manifestação de mais de 5h de duração

 O presidente João Aurélio foi um dos representantes da ANESP no Ato Público. Fotos: Filipe Calmon/ANESP

O presidente João Aurélio foi um dos representantes da ANESP no Ato Público. Fotos: Filipe Calmon/ANESP

A Associação Nacional dos Especialistas em Políticas Públicas e Gestão Governamental (ANESP) atendeu ao chamado da Confederação Nacional dos Trabalhadores no Serviço Público (Condsef) e participou do 1º Ato Público da Campanha Salarial 2014. A manifestação realizada em frente ao bloco K do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão reuniu aproximadamente 500 servidores de diversos estados brasileiros e do Distrito Federal por cerca de 5h.

O Presidente da Associação, João Aurélio (foto), esteve presente entre as lideranças dos demais sindicatos e associações. Para ele, ficou evidente que a falta de oportunidade para conversar com o Governo Federal tem pesado na subida de tom das manifestações.

“Todos nós queremos, no mínimo, o diálogo. Queremos colocar nossas reivindicações em pauta e negociá-las como tem de ser. Para se ter uma ideia, já estamos no terceiro mês da nova gestão da ANESP e não conseguimos ter sequer uma resposta sobre uma reunião requerida para que nos apresentemos ao órgão que supervisiona a nossa carreira de EPPGG”, afirma João Aurélio.

Cadu de Azevedo, diretor de Assuntos Parlamentares e Articulação Institucional da ANESP, analisa as pautas reclamadas pelos servidores públicos.

“É preciso negociar. Nos foi imposto pelo Governo Federal um reajuste salarial em 2012 sem que pudesse existir alguma negociação. Diante de tanta intransigência por parte da Administração, foi aceito o reajuste de pouco mais de 15% em três anos. O que não se esperava, porém, era que nesse tempo a inflação chegasse a quase 6%, como no último ano. Ou seja, os 5% anuais que já não eram bons, se perdeu pelo caminho. E as reivindicações aqui não param na questão salarial”, relembra o diretor antes de relembrar as pautas abaixo:

 Manifestação reuniu cerca de 500 servidores Foto: Filipe Calmon/ANESP

Manifestação reuniu cerca de 500 servidores Foto: Filipe Calmon/ANESP

1- Antecipação da parcela do aumento salarial (acordado em 2012) de janeiro de 2015 para março de 2014;
2- Incorporação das gratificações ao Vencimento Básico;
3- Regulamentação do Direito de Greve;
4- Mobilidade das carreiras transversais;
5- Política salarial permanente;
6- Diretrizes do plano de carreira;
7- Paridade ativos, aposentados e pensionistas;
8- Data-base;
9- Regulamentação da negociação coletiva;
10- Cumprimentos dos acordo; e
11- Retirada de PLs que prejudicam os trabalhadores e reajuste dos benefícios (auxílio-alimentação, contrapartida do plano de saúde).

Mais informações sobre a reunião entre as lideranças dos servidores públicos e representantes do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão em em breve aqui no site.