EPPGG conquista primeiro lugar no IX Prêmio SEAE

Para mestrado em Economia na UnB, Patrícia Semensato escreveu o trabalho Remédios em Atos de Concentração: uma análise da prática do CADE

 Patrícia Semensato atua no CADE. Foto: Arquivo Pessoal

Patrícia Semensato atua no CADE. Foto: Arquivo Pessoal

O próximo dia 2 de dezembro será especial para a Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental (EPPGG) Patrícia Semensato. É quando ela será homenageada pelo primeiro lugar no IX Prêmio SEAE de Monografias, conquistado com o trabalho "Remédios em Atos de Concentração: uma análise da prática do CADE”, fruto do Mestrado em Economia recém concluído na Universidade de Brasília (UnB).

A premiação é promovida pela Secretaria de Acompanhamento Econômico (Seae), do Ministério da Fazenda, realizado pela Escola de Administração Fazendária (Esaf) e patrocinada pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Seu objetivo é estimular a pesquisa em temas relacionados à Defesa da Concorrência e Regulação Econômica.

A EPPGG conversou com a ANESP sobre a conquista. Confira na entrevista abaixo.

ANESP - Como descrever a sensação de conquistar o primeiro lugar no concurso? O que você acha que convenceu a banca de que seu trabalho era o melhor?

Patrícia Semensato - O trabalho que submeti ao concurso foi feito com base na minha dissertação de mestrado, defendida em agosto deste ano. A pesquisa demandou bastante tempo e empenho, e o reconhecimento do resultado em um concurso como o da SEAE é muito gratificante. Fico muito honrada e feliz com a premiação.

ANESP - Falando mais sobre o trabalho: como se deu a escolha do tema? Qual era o objetivo da pesquisa?

Patrícia Semensato - O tema escolhido está relacionado ao trabalho que desempenho no dia a dia no CADE, órgão em que trabalho desde que entrei na carreira de EPPGG. O meu objetivo com essa pesquisa foi analisar, à luz do arcabouço teórico existente, a evolução da prática do CADE em termos de intervenções realizadas pelo órgão em atos de concentração. 

ANESP - Como você espera que seu trabalho possa ser aproveitado pela Administração Pública?

Patrícia Semensato - Acredito que o mapeamento da experiência do órgão é bastante útil para entender como tem evoluído nossa atuação ao longo dos anos. Com a pesquisa, foi possível constatar avanços importantes na prática do CADE no decorrer do período analisado, bem como identificar algumas oportunidades de aprimoramento.

ANESP - Falando sobre sua carreira: você é EPPGG de qual turma? Antes de entrar na Carreira, quais foram suas experiências? E na área acadêmica?

Patrícia Semensato - Sou EPPGG da 13a turma. Antes de entrar na Carreira, fiz parte do quadro de servidores da Agência Nacional de Telecomunicações. Minha graduação é em Relações Internacionais (UnB); fiz uma especialização em Direito da Concorrência (FGV); e recentemente concluí o Mestrado em Economia do Setor Público (UnB).

Confira os vencedores do IX Prêmio SEAE de Monografias:

TEMA 1: DEFESA DA CONCORRÊNCIA
1º Lugar: Remédios em Atos de Concentração: uma análise da prática do CADE.
Patricia Semensato Cabral; Brasília-DF

2º Lugar:Competição nos Leilões de Concessão do Serviço de Transmissão de Energia Elétrica no Brasil - uma investigação sobre o impacto da formação de Joint Ventures.
Eduardo Cardeal Tomazzia;  Florianópolis-SC
3º Lugar: Propaganda Online e privacidade - o varejo de dados pessoais na perspectiva antitruste.
Marcela Mattiuzzo;  São Paulo-SP
Menção Honrosa: Mecanismos de Proteção ao Programa de Leniência Brasileiro: um estudo sobre a confidencialidade dos documentos e a responsabilidade civil à luz do direito europeu.
Nayara Mendonça Silva e Souza;  Belo Horizonte-MG
 
TEMA 2: REGULAÇÃO DA ATIVIDADE ECONÔMICA
1º Lugar: A Estrutura Concorrencial do Mercado de Redes de Transporte de Telecomunicações e os Impactos de Políticas de Massificação da Banda Larga no Brasil.
Carlos Manuel Baigorri; Brasília-DF
2º Lugar: Regulação, Concorrência e Alinhamento de Incentivos: simulação de impactos da adoção de instrumentos de indução de serviços aéreos em mercados de média e baixa densidade.
Alessandro Vinícius Marques de Oliveira;  São José dos Campos-SP
3º Lugar: Por que as Tarifas de Interconexão são tão Altas? Um Modelo de Competição entre Telefonia Fixa e Móvel.
Lucas Ferreira Matos Lima; São Paulo-SP
Menção Honrosa: Regulação e Concorrência no Transporte Ferroviário: as experiências brasileira e alemã.
Mariam Tchepurnaya Daychoum; Rio de Janeiro-RJ