Familiares, amigos e colaboradores celebram Missa de 7º Dia em homenagem a Rosani Cunha no Centro Cultural de Brasília

 Foto: Divulgação Missão Criança

Foto: Divulgação Missão Criança

Familiares, colaboradores e amigos agradecem as manifestações de apoio e carinho recebidas e convidam para a Missa de 7º Dia da Secretária Nacional do Bolsa Família, Rosani Cunha, a ser celebrada nesta sexta-feira, 7 de novembro, às 17h30, na Capela do Centro Cultural Brasília (CCB), SGAN 601, Módulo B, L2 Norte, Brasília-DF.

 A morte de Rosani, no dia 1º de novembro, depois do acidente na estrada argentina, na cidade de 25 de Mayo, quando ela se preparava para participar do seminário Diálogos da Proteção Social, promovido pelo Centro de Implementação de Políticas Públicas (Cippec), causou comoção geral de todos aqueles que tiveram o prazer de conhecê-la e daqueles que tiveram a oportunidade de conhecer o trabalho dessa incansável mulher.

Rosani Cunha, de 47 anos, foi uma das gestoras mais importantes da carreira de Especialistas em Políticas Públicas e Gestão Governamental. Ela liderou programas que transformaram a configuração social do Brasil. Profissional dedicada, principalmente às pessoas que vivem em situação de vulnerabilidade social, Rosani contribuiu em larga escala para diversas transformações no país.

O ministro do Desenvolvimento Social, Patrus Ananias, e o presidente Luiz Inácio Lula da Silva prestaram homenagens a Rosani descrevendo-a como uma profissional competente e talentosa. “No coração fica a marca da amiga. Rosani Cunha foi uma mulher de sentimentos e atitudes fortes. Determinada. E profundamente envolvida com as pessoas, com a dimensão humana de tudo que a cercava. Nos quatro anos em que ela coordenou a Secretaria de Renda de Cidadania, consolidou uma forte amizade com toda nossa equipe. Essa lembrança é nossa; compartilhá-la é uma de nossas alegrias e nos dá força nesse momento”, afirmou o ministro Patrus.

“Do pouco tempo que trabalhei próximo a Rosani o que mais me impressionou foi a sua disposição e acessibilidade. Ela estava sempre pronta a orientar e motivar as pessoas em seu trabalho e em qualquer função que estivessem. O carinho demonstrado por seus colegas de trabalho e de carreira denota essa característica. Sua história na carreira é extraordinária: no início contribuiu para o lançamento do Cartão Nacional de Saúde e posteriormente geriu um dos maiores programas de inclusão social do País”, completou o presidente da ANESP, Ricardo Vidal.